NOTÍCIA


Crédito: Edson Brito

Orla Taumanan, Boa Vista (RR)

VOCÊ - TURISMO

Capital Boa Vista é a única localizada no hemisfério norte


BOA VISTA - Boa Vista (RR), na margem direita do rio Branco, nasceu de uma fazenda de gado. É a única capital brasileira totalmente acima da linha do Equador e completou na segunda-feira (9), 128 anos de existência. O traçado urbano radial, com ruas largas, lembra um leque e destaca-se entre as demais capitais da Amazônia.
As avenidas convergem para a praça do Centro Cívico, no “coração da cidade”. E é na praça monumental que se concentram as sedes dos poderes executivo, legislativo e judiciário de Roraima, além de atrativos turísticos entre palácios, teatros e igrejas, como a Catedral do Cristo Redentor e a Matriz de Nossa Senhora do Carmo, o templo mais antigo de Boa Vista, de 1892.
Além do Centro Cívico, no coração de Boa Vista, o roteiro turístico inclui a Orla Taumanan, uma das principais atrações da capital. O passeio público em forma de plataforma, na margem do rio Branco, conta com bares e restaurantes. A Praça das Águas é um complexo de esporte e lazer com fontes luminosas sincronizadas com a música. Tem também o Portal do Milênio, o Centro de Artesanato e Cultura, com destaque para artigos indígenas e o Parque Anauá.
Os igarapés Azul e Água Boa e o passeio de barco até a outra margem do rio Branco, onde fica a praia Grande, estão entre as opções de banho para os turistas. Tem caiaque, Stand up Paddle e kitesurf. Uma trilha de 5 km leva o visitante, a pé ou de bicicleta, até o topo da Serra Grande. Entre os atrativos históricos, o Forte São Joaquim, de 1775, localizado a 32 quilômetros da cidade, é o marco da ocupação que deu origem a capital mais ao norte do Brasil.
Boa vista fica distante 4.275 km de Brasília. A principal ligação com a capital de Roraima é de avião. Por terra, até Manaus (AM), a capital mais próxima, são 820 km pela BR-174, sendo que 122 km cortam o território indígena Waimiri Atroari. A capital Boa Vista é o ponto de partida das expedições brasileiras e internacionais que sobem o Monte Roraima na divisa do Brasil com a Venezuela (210 km) e a Guiana Inglesa (127 km).
Outro atrativo natural roraimense visitado a partir de Boa Vista é a serra do Tepequém. Um destino de natureza e aventura com trilhas, cachoeiras, gastronomia e clima ameno. Uma viagem para quem gosta de ecoturismo. Além da beleza natural, Roraima tem a maior população indígena do Brasil. A riqueza cultural conta com fortes elementos indígenas, principalmente do povo Yanomami e dos garimpeiros nordestinos. A culinária oferece um cardápio variado e exótico com pratos originários das cozinhas indígena e típica do Nordeste. Influência que se repete no artesanato, na música e nas danças regionais.

(Fonte: Notícias públicas do Estado de Roraima)


Mais...
ComentarTirar
Dúvida
Seguir
Por
E-Mail
Ver
Mais
Notícias
Captar
Mais
Obras

PUBLICAÇÃO DE 11 DE JULHO DE 2018


Ver mais notícias


Compartilhar

Tags  você, turismo, gov. br, boa vista, rr, brasil, turismo


Pesquisar na CNC e na ConVisão

Seguir a CNC nas redes sociais

        

  © ConVisão | Desde 1991